Notícias

Ansiedade ou tristeza dos alunos deve ser alvo de medidas nos planos

03-06-2021 | Jornal de Notícias

Escolas terão que aprovar programas específicos para o desenvolvimento de competências emocionais. Violência pode disparar, alertam psicólogos.
Alexandra

Imagem: Miguel Pereira / Global Imagens

No âmbito do plano de recuperação das aprendizagens, as escolas devem aprovar programas específicos que prevejam o desenvolvimento das competências socioemocionais dos alunos, explicou, ao JN, a vice-presidente da Ordem dos Psicólogos que integrou o grupo de trabalho criado pelo Governo. Sofia Ramalho afirma que as comunidades educativas terão de estar especialmente atentas a "sinais de alarme", como problemas de ansiedade, tristeza, dificuldades de adaptação no regresso às aulas presenciais. Além de casos de violência, que podem aumentar, alerta.

"É possível que existam mais situações de violência, de exacerbação da irritabilidade", assume, explicando que as aulas presenciais ainda decorrem com restrições, como o funcionamento em bolha. "Os alunos ainda não podem brincar livremente nos recreios", sublinha.

Na apresentação do "plano 21/23 Escola +", anteontem, o ministro da Educação garantiu que o número de técnicos especializados, como psicólogos, voltará a ser reforçado no próximo ano letivo, mas não avançou um número. Está previsto um investimento de 900 milhões. As medidas não são nacionais, cada escola aprovará o seu plano nos próximos dois anos.

Sem redução de alunos

As confederações de pais sublinham a importância de o plano ser concretizado, também ao nível do reforço de psicólogos. "É óbvio que a indicação existe e 900 milhões é um número muito grande, mas o que vai acontecer a seguir depende muito da forma como a autonomia das escolas será exercida", frisa Alberto Santos, dirigente da Confederação Nacional de Pais (Confap).

Apesar de elogiar o plano, Rui Martins, dirigente da confederação independente de pais (CNIPE), lamenta não estar claro a possibilidade de as escolas poderem reduzir o número de alunos por turma. Os líderes das federações de professores fazem a mesma crítica.

"Há contradições no plano que têm de ser esclarecidas", frisa Mário Nogueira. Por exemplo, se a "gestão flexível das turmas" irá permitir às escolas reduzir o número de alunos por turma, fazer desdobramentos ou eliminar turmas mistas. Ao JN, o Ministério da Educação explica que as escolas poderão "reconfigurar turmas ao longo do ano a partir das turmas constituídas administrativamente". Sendo as metodologias "Fénix" ou "Turmas de Contiguidade" exemplos dessa gestão.

A valorização da carreira, essencial para que, no próximo ano, menos docentes rejeitem horários longe de casa, devia ter repercussões no concurso em curso, defende o líder da FNE. Além disso, os professores não devem estar "afogados" em tarefas burocráticas para se centrarem mais na recuperação dos alunos.

Sofia Ramalho, vice-presidente da Ordem dos Psicólogos

"Este é um plano que assenta não só na recuperação das aprendizagens dos alunos, mas também do seu bem-estar. É fundamental".

João Dias da Silva, presidente da FNE

"No próximo ano letivo, não pode haver alunos meses sem professores. Para recuperarem é preciso que tenham todas as aulas".

Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof

"O plano apresentado fica muito aquém das expectativas. O reforço de 3300 professores é um saldo positivo ou será absorvido pelas aposentações?".

Alberto Santos, dirigente da Confap

"O envolvimento das famílias é crucial. Seria importante que as faltas dos pais para acompanhar os filhos, além de justificadas, não custassem corte de salário".

Mais Notícias...

Semeamos sucesso, colhemos sorrisos!

A Árvore do Conhecimento - Centro de Estudos e Explicações, situa-se no Castêlo da Maia e presta serviços relacionados com o apoio escolar, desde o estudo acompanhado até às explicações individuais passando pela preparação para testes e exames, transporte de crianças e ocupação de tempos livres ( otl / atl ) .

O que dizem de nós...

Árvore do Conhecimento - Centro de Estudos e Explicações
Árvore do Conhecimento - Centro de Estudos e Explicações

Rua Augusto Nogueira da Silva, 340
Castêlo da Maia (Estrada Nacional 14)
4475-615 MAIA

Avioso - Gemunde - Gondim
parque privativo
Temos parque privativo
[javascript protected email address]
FacebookInstagramLinkedInFacebook MessengerWhatsApp
cicap
Aderente pleno ao CICAP, sito na Rua Damião de Góis, nº 31 - Lj 6. - 4050-225 Porto
www.cicap.pt
arrow
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização. Para mais informações consulte a nossa Política de Cookies.